Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Seguimos em frente!

21 de mai de 2010


Boa tarde queridos leitores!

Depois de uma noite daquelas, hoje todo Colorado respira aliviado e comemora a classificação para a fase semifinal da Libertadores. A equipe de Jorge Fossati saiu de Quilmes, na Argentina, com uma derrota de 2x1 na bagagem. Contudo, o gol qualificado carimbou nosso passaporte para seguirmos para próxima fase.

O Estudiantes, atual Campeão da América, não demonstrou ser nenhum monstro. Em compensação, o Internacional também não apresentou uma de suas melhores noites de futebol. O técnico Colorado teimou e veio a campo em 3-6-1, com o centroavante Alecsandro isolado no ataque num período de baixo rendimento, além de Walter estar esquentando o banco.

A vantagem construída em Porto Alegre desmoronou em instantes, a partir dos 19 minutos da primeira etapa. O time argentino, postado em 4-4-2, ambicionava jogar pelas costas dos alas Colorados e forçando a saída dos 03 zagueiros para fora da área. E agindo nesta tática e aproveitando um momento de total bagunça e "apagão" do sistema defensivo do Inter, González, na saída de Pato, abriu o marcador. Mal comemorava a torcida argentina e, novamente, pelo mesmo setor, Perez recebeu lançamento de Verón e colocou no ângulo, sem chance alguma de defesa. Dois gols em menos de dois minutos e a obrigação de um golzinho, além de não tomar mais nenhum, para poder se classificar.

Porém, acabou a primeira etapa e a única coisa que mudou foi que a equipe adversária resolveu apostar na catimba para ganhar tempo, além de que o Internacional conseguiu conter, então, o Estudiantes. Mas no mais tudo na mesma. O ataque vermelho ineficiente, ala esquerda pouco explorada, Fossati sem mexer em nada... Aliás Fossati só resolveu começar a tomar uma atitude como treinador aos 20 minutos da segunda etapa. Ele sacou o ala Nei e colocou o garoto Walter em campo. Nada de muito diferente aconteceu, além de dois chutes para defesa do goleiro do Estudiantes. Então, saiu D'Alessandro e Sandro para entrada de Giuliano e Edu, respectivamente.

Somente com o trio Walter, Giuliano e Edu que o Internacional esboçou reação, contudo, já eram 40 minutos de jogo. A pressão Colorada cresceu e o Estudiantes acabou recuando no gramado. Foi então que, aos 43 minutos, Andrezinho (que vem se mostrando um grande jogador em assistências desde sua titularidade), tocou para Giuliano fazer o gol da classificação. O gol qualificado virou o contexto do jogo e o Internacional seguiu adiante.

No fim da partida, confusão generalizada... Principalmente entre os argentinos de ambas as equipes... Porém, nem me interessa entrar nestes méritos... "Brasil x Argentina" sempre pega fogo!

Agora é o São Paulo, assim como em 2006, no nosso caminho. O treinador Fossati terá um período de "férias", graças a Copa, para repensar todos os erros que vem sendo cometidos dentro do Internacional. Firmar o 4-4-2, corrigir falhas de posicionamento, trabalhar compactação do meio e ataque, triangulações, melhor uso das laterais, etc. É trabalhar e focar no que virá depois do Mundial, pois Inter x São Paulo promete grandes emoções!!!

E que Walter seja o Sóbis em 2010...

1 comentários:

Marcelo Dorneles Coelho disse...

É isso aí, Marcelinha! Teu comentário ilustra bem o que foi o jogo. Domingo, pelo Brasileirão, e depois da Copa do Mundo tem o maior clássico do futebol brasileiro nesta década! Sim, porque ela iniciou em 2001, e não em 2000, ao contrário do que muita gente, inclusive, colegas de imprensa, vive pensando. Porém, terça-feira, escreverei mais sobre o tema.

22 de maio de 2010 01:07

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB