Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

A semana, a idéia de Celso Roth, o Inter B

28 de fev de 2011

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

Asseguro que estou gozando férias merecidamente. Então, em uma das raras postagens deste período, abordarei três temas de modo amplo, com a devida licença dos que navegam por este blog. O primeiro assunto será, claro, a amostra dos dois primeiros jogos do Internacional na Copa Libertadores da América. Acredito que Roth tem razões para repensar o esquema tático do time, que teve em Bolatti o mais importante reforço até agora.

Contra o Emelec, presente D´Alessandro, a equipe sustentou posse de bola e criou o dobro de chances na comparação com o adversário (só Leandro Damião, que claramente progride muito como centroavante, perdeu meia-dúzia de oportunidades!), não aparecendo com maior peso o fato de três volantes atuarem, se definirmos Guiñazu como tal. Wilson Mathias se harmonizou com o centromédio da Seleção Argentina, e começa a mostrar melhor nível, sem o compromisso de ser um primeiro homem de meio-de-campo, de um modo, digamos, mais ortodoxo. E o setor onde as coisas se decidem ganhou em média de altura. Conhecendo Celso Juarez Roth, pode-se afirmar que Paulo César Tinga precisará recuperar um futebol muito próximo ao de 2006 para reconquistar a titularidade. Contra o Jaguares, por incrível que pareça, considerando os 4X0, a ausência do argentino diminuiu o rendimento do Colorado. A ligação ficou direta, da defesa para o ataque, sem melhor trabalho de articulação. O conjunto se salvou muito pelos ensaios das bolas paradas. A qualidade técnica geral e o acréscimo do menino Oscar, autor de belo gol, dão esperanças de boa campanha no torneio continental, entretanto. Estes fatores se somam à idéia de Roth quanto a resgatar o desenho do 4-2-3-1, com Zé Roberto reconstituindo o Taison da reta final da Taça Libertadores 2010. A equipe ficará mais próxima da que entrou em campo contra os equatorianos. Não se pode avaliar o que acontece dentro das quatro linhas tão somente pelos resultados. Cavenaghi ou Rafael Sóbis disputarão um lugar com Damião.

Já a extinção do Inter B surpreendeu, mas veio tarde para um clube que sustenta meia-dúzia de times! Não era necessário que ele provasse ser inferior ao Cruzeirinho (o qual ontem perdeu um ilustre torcedor, o escritor Moacyr Scliar, justamente em data na qual protagonizou digno enfrentamento contra o Grêmio.....) para que houvesse uma severa reavaliação. De qualquer modo, para iniciar o Campeonato Gaúcho, não havia outra opção afora a gurizada, recordando-se o momento em que terminou a temporada para o Internacional.

Por último, a semana será marcada por importantíssima reunião do Conselho. Vai ficar "escancarada" a necessidade de uma escolha: com parceria de uma empreiteira, Copa do Mundo viabilizada no Beira-Rio, ou, seguimento das reformas no estádio com os próprios recursos......entregando as partidas do torneio de seleções para a nova arena tricolor. Um conselheiro da Situação de grande prestígio no movimento hegemônico entre o grupo dirigente me disse que a proposta de uma construtora de grande porte para o Clube estaria longe da melhor possível. O bloco do qual participo, o Convergência Colorada, pretende assumir um posicionamento fundado em uma análise técnica essencialmente. Nínguém mandou a diretoria teimar em apostar na transformação do Gigante, deixando de lado a perspectiva de uma nova casa para o Colorado.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB