Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

O mau começo e a perspectiva imediata

11 de mai de 2010

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

Pois o Internacional iniciou - com time predominantemente reserva, quase totalidade - perdendo no Brasileirão para um dos candidatos ao título. O Cruzeiro, montado por Adílson Batista, confirmou virtudes como a capacidade de tocar a bola com velocidade, o oportunismo de seus atacantes e até a consistência na marcação, quando o que mais interessava era segurar o resultado, ao final da partida.

É verdade que a penalidade máxima marcada pelo árbitro pode não ter existido, na origem do primeiro gol. Porém, trata-se da velha história: em um campeonato longo de pontos corridos, um erro compensa o outro. Este leite derramado não deve ser chorado demasiadamente! Até porque a comissão técnica fez uma escolha um tanto radical. Estaria a condição física dos titulares tão problemática a ponto de terem que descansar mais de uma semana para o importantíssimo confronto contra o Estudiantes pela Taça Libertadores? A Raposa poupou menos gente. Verdade que contou com um dia a mais de descanso......pois jogara pelo torneio continental bem perto, quarta-feira, enquanto o Inter entrou em campo na quinta.

Apenas começou a competição em turno e returno mais difícil do planeta. E o Colorado repatriou, especialmente para ela, aquele atleta que, na minha opinião, foi o de maior importância do Time vitorioso de 2005-2006: Paulo César Tinga. Um sinal de que o meio-de-campo mudará brevemente. Tomara que depois das finais da Copa Libertadores, claro. Justa a colocação de Sandro de sobreaviso na lista de jogadores que conquistaram o direito de sonhar com participação na Copa do Mundo da África, aliás. No geral, entretanto, não gostei das escolhas de Dunga. O Brasil por certo é estudado pelos staffs das melhores seleções, exatamente, pelos êxitos recentes. Penso que nomes como os dos jovens do Santos ampliariam alternativas. Bem, mas há muito tempo vejo nosso selecionado com distanciamento crítico, admito certa má vontade e, afinal, desviei do assunto principal nesta postagem.

O Internacional necessita crescer um pouco na comparação com o que jogou contra o Banfield. Não muito. Um rigor ainda maior na marcação, uma criação em número superior de oportunidades e precisão no contra-ataque, caso alcance vantagem no placar. Por aí, o Clube do Povo do Rio Grande superará o copeiro Estudiantes (mas que não assusta, mantenho impressão já colocada neste espaço.....), dará um passo decisivo para a tranqüilidade na Argentina e arrebatará um quase surpreendente (pela irregularidade na temporada) lugar entre os quatro melhores da América. Preparemos nossos corações!

Por último: foi lançada uma verdadeira frente de movimentos não integrados à diretoria do Inter. A Convergência Colorada defende o pleno profissionalismo na Instituição, sem abrir mão da democracia do qual o quadro social é protagonista, além de uma retomada das categorias de base como fornecedoras em grande escala de jogadores para a equipe principal. Abordarei eventualmente os desdobramentos desta iniciativa, já que para meus leitores presumo que interesse de modo primordial o futebol dentro das quatro linhas.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB