Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

O que espera o Internacional?

17 de abr de 2012

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país. A vitória do Internacional contra o Cerâmica, pelo Gauchão, era esperada, mas veio somente com a presença de D´Alessandro em campo, no segundo tempo. O camisa 10 voltou muito bem da lesão muscular. E residiu aí a principal notícia do fim de semana para os colorados. Ele e Dátolo se entenderam, aumentando as jogadas trabalhadas pela esquerda, com maior participação do lateral Kléber. Enquanto não se resolve o imbroglio Oscar-São Paulo, a dupla vai dar conta do recado, secundada por Sandro Silva, que deve ser fixado na função de primeiro volante, e Paulo Tinga ou Guiñazu. Pelo menos, contra um adversário relativamente fraco como o Juan Aurich, não teria dúvidas quanto a esta composição, optando por Gilberto (na ausência de Dagoberto) e Leandro Damião no ataque. O Inter precisa derrotar os peruanos, não obstante a dificuldade do "carpete" ao invés do gramado. As dificuldades nas fases seguintes da Copa Libertadores serão imensas, porque não haverá oponente fraco, já que o Time não escapará do segundo lugar na chave, com a previsível vitória do Santos sobre o The Strongest. Vejo como um caminho muito provável a Universidad do Chile nas oitavas, os argentinos Boca Jrs. nas quartas e Vélez Sarsfield nas semifinais. Como acredito que chegarão três brasileiros nesta última etapa, a Conmebol não poderá evitar uma eventual decisão entre duas equipes do nosso país. E, aguardando que chegue no mínimo um reforço de qualidade para a zaga, escrevo meu prognóstico para a quinta-feira: Aurich 0 X 1 Internacional. O Santos marcará pelo menos quatro gols nos bolivianos. - X - Morreu, aos 71 anos, por problemas cardíacos, o comentarista esportivo e ex-dirigente "mandarim" do Colorado, Cláudio Cabral. Um pouco mais velho do que o pai dele, o grande cronista Cid Pinheiro Cabral, que faleceu com menos de 70, em 1983. Fui colega de Cláudio, quando trabalhei na Bandeirantes (onde ele ainda estava) em 1995 e 1996. Era um analista "ácido", mas respeitado e admirado, até por ter influído decisivamente na mudança de filosofia no futebol, quando da transição do antigo Estádio dos Eucaliptos para o Gigante da Beira-Rio. Sustentava um peculiar posicionamento ideológico mais geral, pois defendia a monarquia parlamentar, diferentemente do velho Cid e do irmão deste, Ephraim, também um conselheiro importante na História do Internacional, que, salvo engano, tinham simpatia pelo trabalhismo. - X - Parabéns, com atraso, aos santistas pelos 100 anos do Alvinegro Praiano, sem nenhuma dúvida, uma glória do futebol brasileiro. Pelo que vi de teipes e acompanho do futebol, arrisco pôr no papel o Peixe de todos os tempos, não muito diferente do que se viu por aí. O Treinador é Lula, comandante do Esquadrão de Pelé e Cia. Gilmar, Carlos Alberto, Mauro e Léo; Zito, Clodoaldo e Robinho; Neymar, Coutinho, Pelé e Pepe. Pouquíssimas seleções de tal tipo merecem uma escalação no esquema 3-3-4!

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB