Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Dilema colorado: inevitável?

9 de dez de 2011

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

Pois o contrato, finalmente encaminhado, de uma empreiteira com o Internacional, para a reforma do Gigante da Beira-Rio, já suscita discussões acaloradas, inclusive, da diretoria com alguns conselheiros, dissidentes do grupo dirigente, os quais ameaçam entrar na Justiça, visando a evitar a aprovação dele. É evidente que o Clube submeterá muitas coisas à empresa, (o próprio constrangimento de tentar a todo custo evitar que informações vazem, com a forma que os integrantes do colegiado examinam a minuta, causa estranhamento) e pensar que entre elas estará o direito sobre o nome do estádio assusta, mas o grande problema residiu na crença errônea de que os recursos próprios bastariam....tendo o compromisso de sediar a Copa.

O assunto na verdade foi mal conduzido. As diretorias anteriores sequer cogitaram a possibilidade de uma nova casa para o Colorado. Havia, fundamentalmente, uma ideia interessante de um grupo de jovens arquitetos para o Gigante. A questão precisava ser resolvida de modo muito mais rigoroso, com análise profunda de todas as condições do Beira-Rio, plano de negócios, tratamento de cada aspecto da reforma como um processo, pois tudo somado configuraria um megaprojeto, e com o foco no que seria melhor para os sócios, independentemente do Torneio de Seleções previsto para 2014. O que escrevo resume o ponto de vista de conselheiros especialistas na área de construção e administração. O dilema atual resulta destes fatores.

Não era, portanto, inevitável. A estas alturas, não acertar com a construtora implicará perder o direito de sediar a copa. Pior: não há garantia de que o fluxo de caixa assegurará tranqüilidade no andamento das obras, voltando a vingar a tese de que o dinheiro deve sair do Inter. Antes, elas estavam sendo tocadas pela firma que construiu o estádio. Informação que recebi hoje dá conta de que sequer a diretoria pôde acertar a parte desta empresa, comandada por colorados ilustres. Pelo que sei, concordo com as previsões já publicadas nos jornais. O contrato vai receber o aval da maioria do Conselho, e Porto Alegre assistirá às cinco partidas previstas na mais importante competição de seleções. A diferença a favor do acordo tende a apresentar surpresas, porque os movimentos políticos, com bom senso, em princípio, liberarão as escolhas de seus integrantes.

- X -

Parte dos colegas do centro do país se soma aos do Rio Grande, insistindo que o Internacional protagonizou um fiasco, ao perder para o Campeão da África, o Mazembe, no Mundial de clubes de 2010. Quero declarar que se o Santos - tomara que não aconteça - for derrotado ou pela equipe do Japão treinada por Nelsinho Batista, ou pelo Monterrey, vencedor na zona da Concacaf, NÃO assistiremos a um vexame, mas ao que ocorreu com o conjunto orientado por Celso Juarez Roth na temporada passada: um fracasso, uma decepção. Nada mais do que isso, em uma competição realmente planetária. Vale o mesmo para o favorito Barcelona, que enfrentará, provavelmente, o Esperance, da Tunísia.

Vi ontem mais uma vez a Universidad do Chile, que encaminhou o título da Copa Sul-Americana, batendo por 1X0 a LDU, no Equador. Definitivamente, estamos diante do melhor "onze" surgido na terra do poeta Pablo Neruda nas últimas décadas. Trata-se de um fortíssimo candidato à conquista da Taça Libertadores da América 2012. O Colorado que se agilize, pensando no próximo ano!

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB