Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

O grande clássico de quinta-feira

4 de ago de 2010

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

Considero que o Gre-Nal de domingo passado teve um empate previsível. O Grêmio tem mais do que se queixar - a arbitragem não viu um pênalti cometido pelo instável Bruno Silva, no começo do jogo, que daria ao tricolor a possibilidade de largar na frente.....mas não me pareceu penalidade máxima um lance em que a bola bate na barriga e não na mão de Sandro, sem contar que os defensores gremistas seguravam os adversários na área, quando cabia ao Inter a chance de um cruzamento.... - porque foi melhor. O Internacional já pensava, e não tinha como ser diferente, no grande clássico de amanhã, no Morumbi.

A maioria dos colorados com quem converso acredita que de um jeito ou outro virá a classificação para as finais da Taça Libertadores, e para o Torneio Mundial, depois da surpreendente vitória do Chivas Guadalajara do México contra a Universidad do Chile (com merecimento, porque faltou camisa à agremiação da terra de Pablo Neruda....), em Santiago. De fato, a vantagem do Inter de Celso Juarez Roth é maior do que a obtida pelo Time comandado por Abel Braga em 2006. Agora, com o gol qualificado, quaisquer 2X1 ou 3X2 proporcionam ao Clube do Povo do Rio Grande ir adiante. Na decisão da competição continental, ele não constitui critério de desempate. Claro, o São Paulo pode realizar uma partida inesquecível e obter a vantagem da qual precisa. No maior clássico do futebol brasileiro, na primeira década deste século, nenhuma possibilidade é descartada!

O Internacional, e isso dá esperanças, contará com um esquema tático que assegurou equilíbrio ao conjunto. O 4-2-3-1, que varia para um 4-4-2, ou inclusive um 4-3-3, pela mobilidade de jogadores como Paulo Tinga e Taison, consiste em ótima contribuição de Roth. Se o Colorado largar na frente, a vaga ficará perto de ser alcançada. Entretanto, mantenho-me preparado para desfecho favorável ou desfavorável do embate, e continuo acreditando que o título, de qualquer modo, não estará ganho. A viagem para a América do Norte, tornando-se realidade, será desgastante, e uma eventual desvantagem diante dos mexicanos terá grande peso na definição de eventual confronto. Eles somente precisariam administrar uma superioridade no placar nos derradeiros 90 minutos.

Aproxima-se, então, a prova de fogo para este grupo de atletas do Inter. Tomara que minha sensação de um perfil inadequado do elenco para a Copa Libertadores, quando o torneio começava, se revele infundada por completo! A impressão que trago a pouco mais de 24 horas da partida é de viabilidade até de um novo triunfo contra o fortíssimo São Paulo, de tanta tradição na América do Sul. Marcar implacavelmente sem a bola e com ela jogar muito: a velha receita para as históricas vitórias do Internacional há de ser aplicada amanhã, com total concentração!

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB