Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

No Torneio Mundial! O quase-milagre do Morumbi!

6 de ago de 2010

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

O Internacional chegou ao Torneio Mundial de Abu Dhabi. Fundamentalmente pelo erro estratégico do treinador Ricardo Gomes, no jogo do Beira-Rio. Era evidente que, não tendo levado gols pela falta de ambição ofensiva do São Paulo em Porto Alegre, e porque soube se posicionar, claro, o Colorado possuía grandes chances de chegar às finais da Copa Libertadores, mesmo perdendo por diferença de um gol. E não se pode falar em injustiça.

O Inter enfrentava de igual para igual um adversário com jogadores essenciais atuando muito melhor do que na capital do extremo sul do país, a começar por este meio-campista, pronto para a Seleção Brasileira, chamado Hernanes. Procurando tocar a bola e atacar pelos lados, o Time comandado por Celso Juarez Roth não conheceu melhor sorte porque a marcação paulista, de modo geral, funcionou bem. E o terrível erro de Renan quase detonou as pretensões do Clube do Povo do Rio Grande, pelo panorama emocional que poderia ter configurado.

Além deste fator, a expulsão (por pura imprudência do atleta, que jogava muito, diga-se de passagem) de Paulo César Tinga deflagrou uma atmosfera de altíssima tensão numa partida de bom nível e equilibrada até aquele instante. Foi um quase-milagre para o Internacional ter sustentado um escore ainda favorável à passagem para a decisão do mais importante torneio continental, nos 10 ou 15 minutos finais. Roth enfrentou o azar da necessidade de substituir D´Alessandro, abatido por febre de dois dias, e não o articulador gaúcho, "amarelado". Já não havia ligação qualificada entre defesa e ataque. O Colorado viveu a temida situação da pelota ficar sendo retomada a toda hora pelo oponente, rumo à grande área de defensores "entricheirados".

Um capítulo à parte foi o gol "qualificado" de Alecsandro, este centroavante tão criticado pelos torcedores alvirubros. O camisa 9 demonstrou enorme inteligência, ao desviar "de letra" o chute sem direção ou força de D´Alessandro precisamente para o canto do qual Rogério Ceni se encontrava mais distante! Agora, é pensar no Chivas Guadalajara, e se conscientizar de que o título não está ganho! Ainda mais com a perspectiva de disputar o primeiro duelo em um gramado.....sintético! Até os calçados utilizados pelos jogadores serão objeto de escolha sem qualquer margem de erro do staff vermelho. Seria um mico enorme disputar o Mundial como vice sul-americano. A Taça Libertadores 2010 há de ficar com o Brasil e o Internacional!

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB