Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

As alternativas de Celso Juarez Roth

10 de ago de 2010

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país.

Aproxima-se a hora de uma grande decisão! E em um cenário belíssimo, pelas imagens que chegam de diferentes canais, somente esportivos ou não. Um estádio ecologicamente correto, com um gramado diferente, é verdade, mas também de valor quanto a este aspecto levado em conta no mundo contemporâneo, angustiado em relação à Natureza. E os jogadores colorados estão se ambientando, não parecem dispostos a usá-lo como desculpa em um eventual fracasso no primeiro jogo das finais da Taça Libertadores.

As opções táticas de Celso Juarez Roth podem passar por uma escolha criteriosa, com a tranqüilidade da ausência do gol qualificado como critério de desempate. Qual seria a melhor alternativa para o Internacional, não podendo contar com o ótimo meio-campista Paulo Tinga?

1) Com Wilson Mathias, a tentativa do Chivas Guadalajara de impôr velocidade no embate, alternando toque de bola e cruzamentos na área, seria mais facilmente desconstituída. Por outro lado, a dinâmica do Time ficaria um tanto modificada. A postura tenderia a ser mais defensiva.

2) Com Andrezinho, a ênfase se volta para a posse de bola, havendo a chance de aproveitar uma falta na entrada da área. A equipe perde em velocidade, no entanto, e não ganha defensivamente, pois, como se sabe, o atleta criado no Flamengo não apresenta o mesmo rendimento quando atua desde o início de uma partida.

3) Com Guiliano, o risco é de assistirmos a um duelo como querem os mexicanos: de intensa pressão, de imposição física e eventual melhor desempenho nas conclusões. Por outro lado, o Inter obteria maior agressividade, mais rapidez na troca de passes e coragem de arriscar o chute, de qualquer lugar relativamente perto da meta adversária. A postura seria essencialmente ofensiva.

Considero que o jovem meio-campista da Seleção Brasileira Sub-20 mereceria começar o jogo. Respeito, entretanto, os motivos de Roth para projetar a "batalha" desta quarta-feira de outro modo. Há que jogar para vencer, sabendo que o empate não é mau resultado. Enfim, aguardemos! O Internacional tem total obrigação de arrebatar o título, para não pagar o mico de chegar como vice no Torneio Mundial em Abu Dhabi.

Por último, uma palavra sobre a Seleção Brasileira. Mano Menezes mostra coragem ao montar um conjunto mais ofensivo e leve, cuja estréia acontecerá logo mais nos Estados Unidos da América. O técnico possui inteligência suficiente para saber que correções de rumo serão necessárias, ao longo do caminho até 2014.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB