Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Grêmio vence e mostra imortalidade.

13 de mai de 2010


Simplesmente inacreditável! Em um jogaço disputado no estádio Olímpico, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, 12, o imortal tricolor só fez provar seu título. Após sair perdendo a partida por 2 gols de diferença, o tricolor viu-se obrigado a jogar de forma incrível. Jogou. E, de quebra, terminou como o vencedor da partida.

Em uma noite fria no estádio Olímpico em Porto Alegre, viu-se um Grêmio sonolento entrar em campo. O tricolor gaúcho estava, no mínimo, perdido em campo. Não demorou muito para o Peixe abrir o placar. Em escanteio cobrado na segunda trave, o goleiro Victor saiu mal e ficou no chão. André escorou de cabeça. Grêmio 0 x 1 Santos. O time sentiu um golpe inicial. A torcida se calou. O time até que ensaiou uma reação. Mas ficou no ensaio.

Aos 20, Douglas perdeu a bola lá no meio-campo. Ganso fez belo passe entre dois zagueiros do Grêmio. André entrou na área e concluiu com categoria. A torcida se calou de uma forma ensurdecedora. O Grêmio sentiu o golpe. O Grêmio ainda teve um pênalti sofrido por William Magrão. Jonas bateu no meio do gol e desperdiçou. Aos 31, Ganso ainda recebeu a bola e, de costas, fez um belo giro encobrindo Victor. A bola parou no travessão. Logo logo o juiz apitaria o fim de primeiro tempo. Algo inacreditável. Um banho de água fria no Grêmio.

O Grêmio voltou sem alterações pro segundo tempo. A torcida via o time com muita desconfiança. Ninguém acreditava em um resultado positivo. Mas sabe como é esse “tal de imortal” Não é? Quando ninguém mais acredita, ele ressurge. Aos 9, Douglas entra com a bola na área... Rodrigo Mancha toca e a bola sobra limpinha pra Borges. Gol do Grêmio, avalanche no Olímpico. Aos 18, Rodrigo Mancha, de novo, perde a bola lá no meio-campo. A bola foi pra Jonas na direita que mandou cruzado pra Borges. Gol do Grêmio! É o empate do tricolor! A torcida faz nova avalanche!

Aos 22, Jonas recebe na frente da área. O atacante gremista até então tinha feito muito pouco. Tinha. Jonas calibrou o pé e... GOLAÇO! De fora da área Jonas acertou no chute! É a virada do Grêmio! E, a partir daí, o Santos se encolheu. Os meninos da vila se perderam em tamanha mística do estádio Olímpico. O Grêmio não tinha nada a ver com isso e aproveitou: Grande passe pra Borges, um jogador do Santos dava condições dentro da área. Ele ficou de cara com o goleiro Felipe que, até então, tinha feito grandes defesas. Dessa vez o centroavante gremista não titubeou. Bola na rede... Mas pelo lado de dentro! Gol do Grêmio!

O que parecia improvável aconteceu: O Grêmio saiu perdendo por 2x0 e jogando muito mal. Ai, em um segundo tempo, no mínimo, ESPETACULAR o tricolor gaúcho faz quatro gols e vira a partida. Ainda deu tempo do Santos diminuir: Ganso fez ótimo lançamento. Robinho livre na área completou. Grêmio 4 x 3 Santos.

Um jogo simplesmente inacreditável do Grêmio. Tá aí a mística do Grêmio. Tá explicado porque se deve chamar este time de imortal. A meninada da vila veio confiante... Mas no Olímpico o Grêmio mostrou quem é que manda. No jogo de volta, o tricolor gaúcho joga por um empate.


Grêmio: Victor, Edílson, Ozeia, Rodrigo e Mário Fernandes (Joilson); Adilson, Willian Magrão (Fábio Rochemback), Hugo e Douglas (Maylson); Jonas e Borges
Santos: Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley, Marquinhos (Rodrigo Mancha) (Rodriguinho) e Paulo Henrique Ganso; Robinho e André.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB