Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Microtimes - Auto Esporte

2 de mar de 2010

Já tentei criar um blog especificamente para contar a história dos times pequenos – minúsculos – que habitam as séries C e D do Brasileiro. Acabou extinto antes de ser lançado. Tenho uma paixão por estes times de menor porte, desde pequena vejo o clube que sou sócia, Esporte Clube Caratinga, tentar erguer um time e parar depois de falir mais uma vez. Grandes nomes do futebol já vieram no estádio Dr. Maninho à 2 KM da minha casa jogar amistosos (Flamengo 8 x 0 ECC), chegamos à disputar a primeira divisão do Mineiro, e isto é um orgulho enorme pra gente.
É diferente quando torcemos pra estes times de menor porte e quando torcemos para os típicos da primeira divisão, muito diferente. É um outro futebol, algo poético, jogadores chegam a pagar viagens para jogar seu futebol, às vezes não passa de diversão, mas sempre há o sonho de ver os “Esportes Clubes Caratingas” chegando à elite do futebol. É um futebol platônico.
Por isto resolvi lançar aqui uma coluna para os times praticamente desconhecidos por nós. Prometo um time por mês, mas quando tiver uma brecha posto mais times no mesmo mês, chegando ao máximo de quatro por mês, um por semana.


Vou começar falando de um time paraibano que me chamou atenção por seu nome excêntrico: Auto Esporte Clube (há outro de mesmo bizzaro nome no Piauí). Fundado em 1936 por “um grupo de motoristas de praça” da cidade de João Pessoa. Conquistou o Campeonato Paraibano 6 vezes, a primeira em 1939 com direito à goleada de 7x1 sobre o Filipéia, os outros foram em 1956, 1958, 1987, 1990 e 1992. 
O “clube do povo” também carrega o triunfo de ser o único clube paraibano ter ido à Europa, em 1999. Por outro lado a “torcida motorizada” teve com o que se preocupar quando o time caiu para a segunda divisão do estadual em 2004 retornando apenas em 2006.
No início da década de 90, os anos de glória do clube, fez suas únicas duas participações na Copa do Brasil – até então. Em 1991 segurou o Grêmio numa derrota por 1x0 levando o jogo ao Olímpico, onde perdeu por 2x0. Já em 1993 as coisas pareciam melhores quando venceu o Paysandu por 2x1 em casa, mas perdeu por 2x0 em Belém.


O Grande ídolo do time é o atacante Isaías, até então sua artilharia não foi batida. Isaías jogou pelo Santa Cruz de Santa Rita (PB), depois foi para o ABC e voltou a Paraíba para marcar seu nome da história do alvirrubro angariando o título de 1987 e participando também dos títulos de 1990 e 1992, além da Copa Integração de 1990.
Desde 2001 há uma única torcida organizada, Grêmio Recreativo Torcida Organizada Força Jovem Alvirrubra.
O estádio do time é o Evandro Lélis com capacidade para 2.000 torcedores, mas até então o recorde foi de 580 num empate por 2x2 contra o Nacional de Patos em 2007.
Jogou 9 vezes no Brasileirão, todas em 1984, com apenas dois triunfos e outras sete derrotas.
No Campeonato Paraibano está em 6º lugar com 9 pontos, faltando ainda 10 rodadas. Os 4 primeiros classificam-se para as semi-finais com turno e returno.

Fontes: Futpédia, Wikipédia, Flápedia, Globo Esporte e blog Automobilista.
Imagem retirada do blog Automobilista.

2 comentários:

Corinthiano disse...

Não tem ninguém para escrever sobre o santos?

2 de março de 2010 09:35
Lílian Alcântara disse...

tem... o Diego

4 de março de 2010 21:11

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB