Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Domínio tricolor no clássico vovô

8 de mar de 2010


Amigos, hoje serei direto: o Fluminense foi o senhor da partida contra o Botafogo no Maracanã. Os atletas tricolores exerceram um domínio impressionante sobre os campeões da Taça Guanabara. Quando Fred perdeu o gol mais feito de 2010, logo aos dois minutinhos, calculei que aquela poderia ter sido a bola do jogo. Não se perde um tento consumado assim, sem um grande prejuízo.

Fato é que o Fluminense não se abalou, e continuou pressionando o Botafogo. Porém, a bola insistia em não entrar, em parte por grande atuação do goleiro Jefferson. Quem não faz, leva, e o Tricolor levou. O pênalti foi convertido pelo argentino Herrera, com força e precisão. E o placar do intervalo mostrava: Botafogo 1, Fluminense 0.

No segundo tempo, o Fluminense continuou na frente, encurralando o Botafogo do técnico Joel Santana. A tabela de Maicon e Mariano foi precisa, o cruzamento de Maicon foi preciso, o voleio de Fred foi preciso. Era tudo que o Fluminense precisava. Estava empatada a partida.

Após as expulsões dos argentinos Darío Conca e Herrera, os técnicos resolveram mexer nas equipes. Joel tirou Eduardo e pôs o talismã Caio. Já Cuca pôs Thiaguinho no lugar de Everton. E o tricolor se saiu melhor, pois Thiaguinho conseguiu anular as perigosas ações de Caio.

Mas foi em outra substituição que Cuca venceu o clássico vovô: quando pôs Wellington Silva em campo. Mais uma vez, o jovem de dezessete anos foi decisivo. Foi ele que realizou a jogada do gol de Mariano, e foi um lance de antologia. Jefferson nada pôde fazer: era o gol da vitória do Fluminense.

A viagem de Maicon à Rússia, hoje, representa uma ameaça concreta de perda de qualidade no elenco tricolor. Na minha visão de tricolor nato e confesso, a saída do veloz ponta é muito prejudicial à equipe. Boa parte das ações ofensivas do Fluminense passam pelos pés de Maicon, de modo que considero a perda irreparável.

Nos resta torcer pela permanência de Maicon, pelo menos por mais alguns meses. Com ele, as conquistas seriam enormemente facilitadas. Fica, Maicon!

PC

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB