Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Inesquecivelmente classificados

4 de fev de 2010







Depois de todos ocorridos e tristezas da semana passada nos reanimamos com a permanência de Kleber na equipe e um estreitamento de laços entre Kléber e a torcida, o que esperávamos deste jogo era exatamente o que vimos, uma equipe forte, sendo incentivada pela China, de jogo firme, com muitos gols e uma bela atuação do Gladiador.

Para espetar os cornetas de plantão AB escalou um time totalmente ofensivo. Com a ausência de Gilberto, expulso no jogo passado, ele mudou o esquema do time pra um 4-3-3 com o ataque formado por Kleber, W. Paulista e Thiago Ribeiro. Um time tecnicamente superior, que soube impor-se em campo.
Foi pra cima desde os minutos iniciais obrigando os potosinos se manterem recuados tentando não tomar gols. De fato perdemos muitas oportunidades, o que preocupa para jogos mais duros, mas ainda assim criamos muito, subindo principalmente pela esquerda por onde também chegavam os contra-ataques.
Para as condições do jogo, o primeiro gol acabou demorando, saindo somente aos 28 min depois de bola no travessão, defesas de Machado - que aliás nos atrapalhou bastante - e demais situações de quase-gol. De M. Paraná (ou W. Paulista) Cruzeiro 1 x 0 Real Potosí.
Entusiasmado, o time recuperou o ritmo dos 15 minutos iniciais e marcou o segundo gol com Thiago Ribeiro, de novo um gol assistenciado por W. Paulista, dois minutos depois. E Cruzeiro 2 x 0 Real Potosí.  Mais 9 minutos para transformar a jogo numa goleada, com Kléber marcando o gol esperado e selando definitivamente a paz com a torcida Cruzeiro 3 x 0 Real Potosí. 
Enquanto levantávamos do sofá para esticar as penas no intervalo Jonathan cabeceou para o fundo das redes aos 46 minutos aumentando o placar para Cruzeiro 4 x 0 Real Potosí. 

O time andino marcou muitas faltas no primeiro tempo e como percebeu que o juiz estava optando pelo velho deixar o jogo correr voltaram eufóricos e mordidos, preparados para catimbar. Aos 2 minutos (ou quase) Yecerotte deu um carrinho - sem a menor necessidade - no camisa 25 (Kleber) e foi corretamente expulso. Entrou Guerrón no lugar de Elicarlos, mudando taticamente o time - agora com 4 atacantes - e ainda tendo um jogador a mais na defesa que no ataque deles evitando o mano-a-mano. 
Guerron entrou e marcou de cara! Saiu pra comemorar com a torcida. Só depois de voltar ao jogo percebeu que seu gol fora anulado - corretamente - por impedimento. Depois disso houveram mais dois gols anulados por impedimento, graças à linha de impedimento montada pelo Real Potosí.
Saiu W. Paulista e entrou Bernardo, além de servir para poupar um de nossos titulares a substituição servia para fazer uma melhor ligação entre meio-campo (já que a defesa tornou-se assim) e ataque, além de ganhar um batedor de faltas e escanteios, ah! e um armador. Mais sete minutos e Kleber saiu¹ para entrar Eliandro.
Galindo foi expulso por que não retirou a aliança (o arbitro já havia solicitado uma vez), uma situação curiosa mas corretamente amarelada pelo árbitro, como era o segundo cartão o jogador saiu deixando o time com apenas 9, num campo de dimensões muito maiores do que as acostumadas por eles.
Aos 42' o garoto Eliandro deixou seu primeiro gol latino-americano marcando o 5 x 0 do time. O que pareceria ser o placar final. Mas 1 min depois Bernardo também deixou o seu² e Cruzeiro 6 x 0 Real Potosí. Pra consagrar como a maior goleada³ do Cruzeiro numa Libertadores Guerrón fechou com o 7º gol. E o resultado final: Cruzeiro 7 x 0 Real Potosí.
E pronto, o time foi classificado e devolvemos em moeda maior (aproveitando que o Real mudou de tamanho agora) aqueles 5 x 1 que topamos por lá.

1 - Kléber saiu de campo ovacionado pela torcida, por ter deixado seu gol e cavado algumas faltas. Eu esperava um pouco mais do jogador, mas acho que sua atuação foi muito boa e só não foi melhor por causa do cansaço de tantas viagens.
2 - Bernardo mereceu marcar seu gol, teve uma bela atuação, jogou com muita vontade e procurou o gol diversas vezes. Jogou o futebol que aguardávamos desde que ele subiu da nossa base.
3 -  Ainda esta semana postarei um especial sobre "A maior goleada do Cruzeiro na Libertadores, de todos os tempos" e falarei um pouco mais sobre goleadas celestes em LA, o 7x1 inesquecível sobre o Alianza.

CRUZEIRO 7 X 0 REAL POTOSÍ


Motivo: jogo de volta da primeira fase da Copa Santander LibertadoresData: 03/02/2010 (quarta-feira)Árbitro: Diego Hernán Abal (ARG)Local: estádio Mineirão, em Belo HorizontePúblico: 36.574 pagantesRenda: R$ 734.725,75Gols: Marquinhos Paraná, aos 28 min, Thiago Ribeiro, aos 30 min, Kleber, aos 39 min, e Jonathan, aos 45 min do primeiro tempo; Eliandro, aos 42 min, Bernardo, aos 43 min, e Guerrón, aos 46 min do segundo tempo
Cruzeiro
Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Elicarlos (Guerrón), Marquinhos Paraná e Henrique; Kleber (Eliandro), Thiago Ribeiro e Wellington Paulista (Bernardo)
Técnico: Adilson Batista
Real Potosí
Machado; Eguino, Ricaldi, Rodríguez e Galindo; Clavijo, Ortiz, Gutierrez e Argarañaz (Loayza); Yecerotte e Andaveris (Torres)
Técnico: Sergio Apaza
Cartões amarelos: Gutierrez (Real Potosí); Henrique (Cruzeiro)Cartões vermelhos: Yecerotte e Galindo (Real Potosí)


A busca do Cruzeiro pela vaga na Libertadores começou desde o ano passado, quando o time perdeu o título em casa para o Estudiantes e estava mal no Campeonato Brasileiro. Demorou um pouco para engajar e voltar a brigar pela vaga na LA, por isto conseguiu chegar apenas ao 4º lugar, mas com muita garra. Agora passou pela pré-libertadores e tá classificadíssimo, com muita emoção.


Abraços Nação Azul!

2 comentários:

FuteblogNews disse...

foi fácil demais, podia ter sido mais.

4 de fevereiro de 2010 03:19
Julinha disse...

Foi realmente animador isso. Mas vamos concordar que esse time do Real Potosí é tão ingênuo!
Mas nada que tire os méritos do Cruzeiro. Fez o que tinha que fazer com um time pequeno. Goleou!
Parabéns ao Cruzeiro.

4 de fevereiro de 2010 10:18

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB