Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Cruzeiro x Santos

15 de ago de 2009



Tomei a liberdade de copiar a arte do Blog LC, pra enfeitar o post de hoje. Tendo em vista que gostei muito da mesma.

O Cruzeiro tem dois títulos da principal competição nacional, considerados por alguns bi-campeão brasileiro com sua Taça Brasil de 1966 e o glorioso Brasileirão 2003. Ser ou não considerado bi-campeão nacional é uma polêmica que vez ou outra volta a debate.
O fato é que os dois títulos foi conquistado "em cima do Santos".

Taça Brasil 1966

Naquele ano o Cruzeiro venceu o Americano, passou pelo Grêmio e foi para uma dura final contra o Santos de Pelé. Em 30 de Novembro de 1966 o jogo histórico em que o Cruzeiro bateu o time do Rei por 6 x 2 no Mineirão aos olhos de 77.325 torcedores.
Como o Guilherme citou aqui, um verdadeiro jogo de Deuses.
Com um gol contra, três gols de Dirceu Lopes, um gol de Natal, e um de Tostão o Cruzeiro venceu por 10 jogadores à 10 em 6x2.
No jogo de volta, em 7 de Dezembro do mesmo ano. O Cruzeiro foi ao Pacaembu diante de 45.000 torcedores. O primeiro tempo com dois gols para o Santos (Péle e Toninho) assustou o time e fez com que voltasse forte para o segundo tempo, virando o jogo e vencendo de novo o "imbatível Santos" por 2x3, novamente com gols de Tostão, Dirceu e Natal.

Campeonato Brasileiro 2003

Num ano iluminado para as cinco estrelas o Cruzeiro visitou a sala de troféus 3 vezes. A primeira para guardar o Campeonato Mineiro (de praxe), a segunda para repousar pela 4ª vez o caneco da Copa do Brasil. E pela terceira vez, em muita emoção, sagrando-se único time - até então - com a Tríplice Coroa guardou o inédito troféu do Brasileiro.
Era o primeiro ano de pontos corridos. Hoje, em 2009 (cinco campeonatos encerrados, depois) a pontuação do Cruzeiro ainda não foi batida. Cem (100) pontos conquistados de 114 possíveis. Venceu 18 dos 19 times possíveis, pelo menos uma vez.
O principal rival do Cruzeiro neste campeonato, outra vez era o Santos, que sagrou-se vice correndo atrás da camisa azul praticamente o campeonato inteiro. E lá estava Alex, pra levantar a inesquecível taça.

O Cruzeiro tem certa vantagem contra o Santos. Dois times que passaram bons momentos juntos, com jogos históricos e "deuses" pra ambos lados. Hoje, a situação também é parecida: Cruzeiro em 14º lugar precisa dos pontos para subir na tabela alcançando, no mínimo dos mínimos a zona da sul-americana, duas posições acima (12º) o Santos briga pra sair da ninho de times em crise e chegar à tão sonhada G4.
Do lado de cá, Adilson Batista, apedrejado por parte da torcida. Do lado de lá, o técnico que tanto alegrou o coração celeste e hoje só o arranha: Luxa. Um daqueles jogos de 6 pontos, 9 se lembrarmos da ganância de vencer o Luxa, faz quanto tempo mesmo?

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB