Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Flamengo X Internacional

11 de mai de 2009

Olá, leitores, torcedores de diferentes clubes do país.

Vencer o Flamengo significa bater o adversário mais popular do país. Pois o Colorado conseguiu - na Era do Brasileirão dos Pontos Corridos - superar o Mengão em triunfos nos jogos oficiais. Salvo engano, é um dos poucos grandes rivais que ostenta vantagem contra o rubro-negro carioca. Diga-se de passagem que o outro clube forte do Rio Grande do Sul também possui superioridade clara em vitórias valendo três pontos na comparação com o time que revelou, entre outros, Zico e Júnior para o futebol.

Foi em 1947 que o Internacional conseguiu chegar à maior goleada sofrida pelo "mais querido" até aquele momento. O Rolo Compressor se impôs por 6X2! Trata-se da última grande exibição do Maravilhoso Elenco daquela década diante de um oponente de outro estado. Seus principais jogadores, como o meio-campista Ávila, já deixavam o Clube. Quando entrevistei Carlitos, ponta-esquerda daquela Equipe que marcou época, ele recordava, em 2000, pouco antes de morrer, que os jogadores do Rio de Janeiro brigavam durante o amistoso, cobrando uns dos outros que "pelo teu lado, o Vilalba já fez um gol", com o outro respondendo: "É, mas o Carlitos pelo teu também....." Tenho a impressão que o ponta-esquerda - o qual ainda conservava sua velha camisa vermelha - se confundiu, citando Tesourinha, um dos melhores atacantes da História, como autor de um dos tentos, pois na Ficha Técnica da partida ele não consta como goleador.

E há um cracaço que passou pelas duas equipes, verdade que marcando muito mais o Internacional. Refiro-me a Paulo C. Carpegiani. Quando ele esteve ausente por lesão, durante o Brasileirão de 1975, o desempenho colorado caiu severamente. Foi o melhor jogador do Time naquela temporada. Tenho para mim que estivesse em condições de jogar na Copa Libertadores da América 1976 (naquela época só passava um time da fase de grupos, e o Cruzeiro, que também possuía um "Esquadrão" começou melhor a temporada), sem os problemas médicos crônicos que o tirariam igualmente do Campeonato Nacional seguinte, a performance do Inter poderia ter sido diferente. Entrevistando Rubens Minelli, entretanto, quando no Boletim de meu grupo de Sócios e Conselheiros (o Movimento InterAção) lembramos os 30 Anos da Conquista da "Primeira Estrela", o grande treinador preferiu valorizar o coletivo, afirmando que qualquer um dos dois brasileiros poderia passar. Quem, tendo mais de 40 anos, não recorda o sensacional 5X4 no Mineirão? Posteriormente, o Cruzeiro superaria o Grande Rival da Década por 2X0 no Beira-Rio. Estava reforçado por Jairzinho, o "Furacão da Copa" de 1970......

Paulo César Carpegiani, uma das unanimidades nas Seleções do Centenário do Internacional, no meio-de-campo, parece estar retomando uma trajetória qualificada como treinador no Vitória. Será verdade que o coração deste gáúcho que começou no Futebol de Salão, ou Futsal, se divide quando o Mengão e o Colorado protagonizam o mesmo embate? Já comentei com vizinhos cariocas que moram no meu prédio, no Bairro Menino Deus, em Porto Alegre: os dois vão cansar de se enfrentar nos próximos dias, pois a terceira rodada do Brasileirão prevê mais uma partida no Beira-Rio, após o confronto na Copa do Brasil. Particularmente, espero que no enorme gramado do Maracanã apareça de forma plena o toque de bola envolvente que o Inter apresentou em vários momentos, nesta temporada. Se isto acontecer, a possibilidade de classificação é grande. Respeito, no entanto, o Flamengo. Como em Corínthians X Fluminense, a tradição aponta que qualquer um dos dois pode seguir adiante no torneio. O Colorado deve deixar de lado estas conversas de favoritismo!

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB