Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Cadê meu time?

18 de abr de 2010



Semifinal do Campeonato Mineiro, segundo jogo, tudo ou nada... time misto! Time misto?

É minha gente, o Cruzeiro Esporte Clube, melhor time brasileiro do século XX e o único time brasileiro que está entre os 10 melhores clubes do mundo na atualidade, entrou com um time misto e desentrosado dentro de campo, hoje, contra o aguerrido time do Ipatinga. Entraram em campo: Fabio, Diego Renan, Gil, Thiago Heleno, Fernandinho, Fabinho, Pedro Ken, Henrique, Bernardo, Roger e Wellington Paulista.

Em meio a tensão fora de campo, com o dirigente do time adversário dizendo um tanto de lorota sobre a arbitragem mineira, começou o jogo. Os primeiros 20 minutos o time celeste jogou pro gasto, manteve a posse de bola, mas não conseguiu um lance de grande perigo. Daí começou a aparecer lances que comprovaram a fala do dirigente do tigre. Foram três lances: um de impedimento e dois de pênalti que poderiam ter aberto e ampliado o placar do Ipatinga e o juízo deixou a desejar.

Depois desses acontecimentos é difícil comentar qualquer coisa. Todos nós, que somos apaixonados por futebol, queremos ver a bola rolando e nosso time do coração ganhando por méritos, mas quando o árbitro rouba a cena seja errando para qual lado for, ficamos indignados. Errar é humano, mas às vezes...

No segundo tempo, o time das cinco estrelas entrou com duas mudanças: Jonathan entrou no lugar do Bernardo e Gilberto no lugar do Roger. Com isso o time melhorou um pouco e nos fez acreditar que o time calaria a boca dos adversários falastrões. Mas ao perder uma bola, aos 15 minutos, levamos um gol que foi uma ducha de água fria pra quem via melhoras no time. Logo depois mais um gol, que fez a esperança da torcida celeste ir para a UTI. Pior que, assim que tomamos o segundo gol, o Thiago Heleno foi expulso.

A superioridade numérica do time ipatinguense os levaram ao terceiro gol, em que Alessandro (ex cruzeiro e atlético, mais conhecido como aquele que o Adilson mandou descer do ônibus) fez um belo gol e foi expulso por fazer gestos obscenos para a china azul. Com igualdade em campo, o Cruzeiro foi para o ataque, mas sem muita competência, porém conseguindo um pênalti, em que Wellington Paulista converteu, fazendo nosso gol de honra. No pênalti o zagueiro adversário também foi expulso.

Não havia mais tempo para reação, nem mesmo havia ânimo dos jogadores que estavam em campo. Mesmo ganhando salários absurdos e sendo atletas de nível físico ótimo, nossos guerreiros estavam cansados e não deram conta do recado, lógico, os que entraram, já que boa parte do elenco titular ficou no banco.

O caso é que com ou sem ajuda de arbitragem, o time da toca jogou mal, desentrosado, sem vontade, sem equilíbrio e fez por merecer a derrota.

Agora só nos resta a Libertadores. O elenco e comissão técnica terão alguns dias para por os pingos nos is e os dirigentes terão o mesmo tempo para contratar e dispensar alguns.“Vamos Aguardar”. Estamos rumo ao TRI e a torcida não quer perder mais essa chance de levantar a taça.

Saudações Celestes.

5 comentários:

Cesar Vassalo disse...

Eu continuo com a opinião de que não houve penalty para o Ipatinga. No primeiro lance, o jogador estava meio-a-meio, mas a perna em que é tocado me pareceu que estava fora da área. Portanto, falta. No lance do Fábio, o jogador da um toque na bola quando o Fábio tá chegando. O goleiro até tenta não acertar, mas como todos nós sabemos pela 1ª Lei de Newton, um corpo em movimento, tente a ficar em movimento. Trombada normal.
Mas justiça seja feita, o Cruzeiro não jogou nada... e o WP prefiro ne comentar...

19 de abril de 2010 00:21
Marcos c.s. nascimento disse...

Galera do Cruzeiro, porque o Cruzeiro entrou com o time reserva se as oitavas da Libertadores serão somente em 28/4, 29/4 ?
Desinteresse pelo Mineiro ou menosprezo ao Ipatinga ?

19 de abril de 2010 21:39
Lílian Alcântara disse...

Marcos a resposta é: bebida alcóolica na Toca.

20 de abril de 2010 00:53
Marcos c.s. nascimento disse...

Lílian não entendi, explica melhor... quem é (são) o(s) manguaceiros...

20 de abril de 2010 22:56
Lílian Alcântara disse...

O presidente e o técnico. Se não for alcóol é algo mais pesado.
Não há explicação pra muita coisa que têm feito. Na verdade, a explicação é um racha muito grande criado - na minha opinião - a partir do jogador Kléber, seu salário, sua não-ida pra Europa, sua preferência por AB mesmo quando o rendimento dele cai, a permanência de WP no banco e outras coisinhas que vão se juntando. Comecei anotar qual jogador abraça qual no gol, parece mesmo haver panelinhas por ali.
O que o diretor de Marketing fala o presidente desmente, o que o técnico decide o presidente discorda, o que a torcida implora o presidente recusa... reconheço o trabalho do Zezé Perrela na toca, mas tá na hora do cara aposentar e levar a família junto.
Não entendi também o motivo do time reserva neste jogo, foi fatal e desnecessário. Não creio que a responsabilidade seja toda do Adilson, posso estar enganada, mas realmente acredito que o problema é mais em cima.

21 de abril de 2010 03:24

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB