Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Aos cruzeirenses, somente a eles

19 de mar de 2010

Em tempos de futebol apaziguado e placares magros, a camisa parece desbotar no varal, o azul já não é tão celeste, o domingo já não é tão reservado ao futebol, permitimo-nos sair com os amigos naquele horário que parecia carregar um peso sagrado de fanáticos religiosos judeus.

O verdadeiro torcedor é separado dos bons torcedores e simpatizantes nesta época de um time. O cruzeirense continua indo à campo, continua acreditando no time, o azul não desbota, o tapete continua com a ponta voltada para o templo sagrado: o estádio Governador Magalhães Pinto.
As recentes atuações medianas do Cruzeiro tem sido uma prova de fogo pra mim, confesso. Não sei até quando desmarcarei os compromissos da quarta-feira e do fim de semana para cruzar os dedos, cantando o hino quando o gol não vir. Desanimada de todo o resto da minha vida que não envolve o futebol entrei na internet hoje com o único intuito de abrir o e-mail, depois voltar para a cama.

Mas, por um desvio do mouse o blog do PC Almeida me persuadiu para que eu ficasse uns minutos à mais. Primeiro me surpreendi com o texto saudosista que me fez esticar um sorriso da primeira à  última frase, se alguém me olhasse de uma distância de 5 KM veria um brilho azul envolvendo minha pele, tenho certeza. Depois foi o texto sobre o Bernardo, me emocionei de verdade e senti que precisaria vir ao GL dar minha opinião.

Se por acaso houver passado pela cabeça de um de vocês abandonar o radinho de pilha ou a assinatura paga dos canais de esporte, desista. Não há motivos para chacota, é um momento difícil, um grupo difícil na Libertadores, o Campeonato Mineiro está um pouco mais disputado que nos anos anteriores, ainda assim somos os líderes, com o time reserva. Não estamos tão mal assim na Libertadores e provavelmente não será nossa primeira Libertadores entalados na "fase de grupos. A pequena instabilidade do time não pode refletir na torcida de dimensões chinesas que formamos.

Deveríamos aprender com os chineses - não a jogar futebol, salve-me São Rimet - e suas "manias" de construções faraônicas. Já construímos a maior torcida organizada do Brasil, o maior bandeirão do mundo, mas ainda não podemos ser vistos do espaço. Lá de cima, segundo Yuri Gagarin, a Terra é azul, daqui de baixo o céu é azul, o Cruzeiro é azul, ...


Vamos agora mostrar que nosso amor também é azul? Quem está disposto à curvar-se no tapete estrelado, com a cabeça voltada para o Mineirão, jamais proferir qualquer palavra que possa atrapalhar o ego e desempenho do time em campo, protestar quando o clube for realmente protestável e apoiar em todos outros momentos: independente de quem estiver em campo, de quantos euros a diretoria tiver desperdiçado com uma venda. Sejamos um monumento só, mais que visível de algum lugar, faremos de nossa presença uma energia que pode ser sentida da Lua, sejamos Cruzeirenses - em maiúsculo, sim - um dia de cada vez. "Só por hoje não vou vaiar", "só por hoje vou apoiar", "só por hoje vou acreditar".

1 comentários:

Anônimo disse...

Texto impecável...genial, com pitadas poéticas.
Grande tempero...saboroso de ler...
@JLSoraggi

20 de março de 2010 02:32

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB