Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Não existe mais time bobo

24 de fev de 2010

Estréia do Goiás Esporte Clube na Copa do Brasil de 2010, contra a equipe do Ituiutaba Esporte Clube, da cidade homônima de 97.000 habitantes, fundada 4 anos após o Goiás: Em 30 de Abril de 1947. Apesar disso, a equipe mineira se profissionalizou apenas no ano de 1998.

Apesar de jovem no futebol profissional, o Ituiutaba fez bons papéis no Campeonato Mineiro em 2008 e 2009, ficando em 4º e 3º lugares, respectivamente. Porém, não é o que ocorre no ano de 2010: A agremiação ituiutabana se encontra no último lugar no Estadual, com 4 derrotas e 1 empate apenas.

Começa a partida e logo de cara, gol de falta do matador Felipe a um minuto e trinta segundos de partida contra o lanterna do Campeonato Mineiro. Grande prenúncio de uma goleada.

Que nada. O "mestre" Galvão Bueno já dizia: "É Arnaldo, não existe mais time bobo não". O Goiás fez seu primeiro gol e sentou na bola. É claro que o Ituiutaba, time da casa, iria para cima e o Goiás deveria se aproveitar dos espaços abertos. O que aconteceu foi a primeira sentença: A segunda metade do primeiro tempo foi toda da equipe do triângulo mineiro, somada a uma apatia contagiante do meio-campo esmeraldino, que não tocava a bola com tranquilidade, deixando os excelentes Felipe e Fernandão, os melhores em campo, isolados. Resultado: Virada do adversário do Verdão, virando a primeira etapa em desvantagem pelo placar de 2 a 1.

No intervalo, Jorginho promove uma mudança: sai Wellington Saci, que foi pouco produtivo e errou um gol feito, para a entrada de Rafael Moura. Não gostei, pois preferiria a entrada de Wendel, jogador franzino (é do estilo do Pedrinho, ex-Vasco). Jorginho justificou que o campo estava pesado e ele não iria render.

E Jorginho tem estrela. A entrada de mais um atacante, com o recuo de Fernandão para a posição de meia-atacante, somado ainda ao orgulho esmeraldino ferido fizeram com que o Verde colocasse fogo na partida. Antes dos cinco minutos de etapa complementar Rafael Moura fuzila o goleiro ituiutabano: Ituiutaba 2 x 2 Goiás.

E a pressão continua. A partida ainda não passa dos dez minutos e o Goiás aperta cada vez mais, mostrando uma enorme evolução em relação às últimas atuações no Goianão e no primeiro tempo da partida, com boas atuações de Felipe, Douglas (finalmente) e Fernandão. O maior do Centro-Oeste vira novamente a partida.

Mas, estranhamente - ou não, isso tem sido a tônica da equipe da avenida Edmundo Pinheiro de Abreu - a pressão parou por aí. Algumas tentativas de Rafael Moura e Felipe - notadamente extenuado - ameaçaram pouco.

A chuva engrossou, deixando o campo encharcado e com isso, a partida ficou ríspida, com alguns lampejos da equipe tijucana, levando algum perigo ao gol de Harlei. Isso tornou a partida no acanhado estádio da Fazendinha uma tortura para quem escutava a partida, pois nada mais acontecia.

É o breve relatório da partida. Ressalto não gostar muito de comentar partidas das quais não assisti, mas não poderia deixar de fazê-lo. Ituiutaba 2 x 3 Goiás.

E que venha o Atlético Goianiense no domingo.

1 comentários:

Lílian Alcântara disse...

Bela estréia!
E contra qualquer tipo de Atlético, tenha uma boa sorte, haha.

25 de fevereiro de 2010 13:33

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB