Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Elenco São Paulo 2010 - Rogério Ceni - 1

5 de fev de 2010


Nome: Rogério Ceni
Número em 2010: 1
Posição: Goleiro
Altura: 1,88 m
Peso: 85 kg
Data nascimento: 22/01/1973
Local: Pato Branco, PR

Primeiro Clube:
Sinop Futebol Clube da cidade de Sinop, MT
Estréia: No primeiro semestre de  1990 contra o Cáceres num empate de 1x1 em Cáceres. O sinop foi campeão nesse ano, sendo o primeiro clube do interior a ser campeão Matogrossense. Em sua campanha o Sinop realizou 25 jogos, vencendo 13 vezes, empateando e perdendo por seis vezes, marcou 38 e sofreu 19 gols.
No dia sete de setembro desse mesmo ano realizou o teste no São Paulo Futebol Clube onde permanece até hoje.

No São Paulo Futebol Clube:
Seu primeiro titulo foi o Campeonato Metropolitano Juvenil em 1990.
A seguir conquistou a Taça São Paulo de Futebol Júnior em 1993, com uma vitória sobre o Corinthians por 4 a 3 no Pacaembu. Conquistou ainda o Campeonato Paulista de Aspirantes.
No ano de 1993 foi campeão (como reserva) pela Libertadores, Recopa Sulamericana, Supercopa dos Campeões da Libertadores e Mundial Interclubes.
Estreou no gol do Tricolor em 26/3/1993 atuando pelo Troféu Cidade de Compostela:, na Espanha:

Club Deportivo TENERIFE 1 x 4 SÃO PAULO Futebol Clube
Troféu Cidade Santiago Compostela
Local: Estádio San Lázaro, Santiago de Compostela
CD Tenerife: Agustín; Llorente, Toño, Matta (Toni) e Berges; César Gómez, Chano, Felipe & Quique Estibaranz; Castillo e Dertycia.
Técnico: Jorge Valdano.
São Paulo FC: Rogério Ceni (Gilberto); Vítor, Lula, Ronaldão e Ronaldo Luís (Marcos Adriano); Pintado, Dinho, Toninho Cerezo (Juninho) e Matosas; Douglas (Jamelli) e Guilherme.
Técnico: Márcio Araújo.
Gols: Dertycia , Guilherme (4)

No dia seguinte o São Paulo enfrentou o River Plate da Argentina empatando no tempo normal por 2 a 2 e vencendo nos paneltis por 4 a 3. Rogério atuou em toda partida.
Em 18/9 joga sua primeira partida por uma competição oficial contra o EC Bahia, no Morumbi, com vitória Sãopaulina por dois a zero.
Em 1993 atuou 13 vezes pelo Tricolor, sofrendo 16 gols.

Em 1994 foi vice-campeão da Taça São Paulo de Futebol Júnior quando o São Paulo foi derrotado nos pênaltis pelo Guarani por 3 a 0, após 1 x1 no tempo normal e 0x0 na prorrogação.
Foi campeão da Copa Conmebol tendo o São Paulo vencido o primeiro jogo por 6 a 1 e perdido o encontro em Montevi´deo por três a zero. Rogério atuou em todas as partidas do Torneio.

 14.12.1994
SÃO PAULO Futebol Clube 6 x 1 Club Atlético PEÑAROL
Local: Morumbi, São Paulo
Árbitro: Ivan Carnero
Público: 4.995
Gols: Aguillera 4’, Caio 41’, Catê 57’, Toninho 71’, Caio 75’, Catê 83’ e 89’.
São Paulo FC: Rogério; Pavão, Nelson, Bordon e Ronaldo Luis; Mona, Pereira e Denílson; Cate, Caio e Toninho
Técnico: Murici Ramalho
CA Peñarol: Oscar Ferro; Washington Taís, Aguirregaray (SergioMartínez),Enrique de Los Santos e Robert Lima; Nelson Gutiérrez, DiegoDorta, Danilo Baltierra e Pablo Bengoechea (Marcelo Otero); Carlos Aguillera e Dario Silva
Técnico:Gregório Pérez

Em 1994 jogou 25 jogos sofrendo 35  gols.

Em 95/96 ganhou por duas vezes a Copa dos Campeões Mundiais como goleiro reserva, em 96 o São Paulo conquistou a Copa dos Campeões da Conmebol, com Rogério ainda na reserva.
 Em 95 atuou 19 vezes, sofrendo 15 gols, em 96 atuou 4 vezes tendo sofrido 5 gols.

Em 1997 finalmente Rogério assume a titularidade do gol Tricolor sendo Vice-campeão da Supercopa dos Campeões da Libertadores.
Rogério marca seu primeiro gol pela equipe do São Paulo, foi na partida contra o União São João de Araras, no dia 15 de fevereiro, a partida foi disputada no estádio Hermínio Hometto em Araras e o São Paulo venceu por 2 a 0. O gol foi de falta.

5.02.1997
UNIÃO SÃO JOÃO Esporte Clube  0 x 2 SÃO PAULO Futebol Clube
Local: Hermínio Ometto, Araras
União São João EC: Adnan; Chiquinho, Maciel, Julio César e Ivonaldo; Lico, Ricardo Lima, Reinaldo (Valdo) e Paulo César/captain; Sairo (Léo) e Odair (Pedrinho).
Técnico: Lula Pereira.
São Paulo FC: Rogério Ceni; Cláudio (Alberto), Válber, Bordon e Serginho; Nem, Axel/captain, Luis Carlos e Adriano (Uéslei); Marques e Dodô (Catê).
Técnico: Muricy Ramalho.
Gols: Rogério Ceni 45’, Serginho  52’.
Cartão vermelho: Ricardo Lima 63’.
Àrbitro: Wilson de Souza Mendonça.
Público: 5.174.

Em 97 jogou 71 vezes, sofreu 87 e marcou 3 gols, todos em cobrança de falta. Foi convocado para a Seleção Brasileira participando da Copa das Confederações na Arábia Saudita, entrou no lugar de Dida na partida contra o México.

Em 1998 Rogério foi Campeão Paulista pela primeira vez. Atuou em 58 partidas levando 71 gols e marcando 2 gols de falta. Marcou ainda mais um gol de falta em um amistoso cotra o Flamengo, porém, para efeito de estatísticas esse gol não é computado. Foi convocado para amistosos da Seleção Barsileira, atuando em 5 partidas.

Em 1999 conquista a Copa Euro-América, disputada no início do ano no Morumbi, batendo o Olímpia do Paraguai por 4 a 1 e o Bayern Leverkusen na final por 5 a 0. jogou 63 vezes sofreu 77 e marcou 5 gols, 3 de falta e 2 de pênalti. Foi convocado para amistosos da Seleção Brasileira, ao chegando a atuar.

Em 2000 conquista novamente o Campeonato Paulista,sendo que Rogério assinala um gol de falta na final contra o Santos,  recebe pela primeira vez o Troféu Bola de Prata da revista Placar.  Jogou 75 vezes, sofreu 101 e marcou 7 gols, 6 de falta e 1 de pênalti.
Convocado pela Seleção Brasileira para as eliminatórias, atuando em jogos das eliminatórias 5 vezes mais dois amistosos.

São Paulo 2 x 2 Santos
Data: 18/06/2000
Local: Morumbi, São Paulo
Juízes: Alfredo Santos Loebeling e Ilson Honorato dos Santos
Cartão vermelho: Anderson
Gols: Dodô 29’, Rogério 39’, Rincón 54’, Marcelinho 68’
São Paulo: Rogério; Belletti, Edm[Ilson, Rogério Pinheiro e Fábio Aurélio; Maldonado, Wagner, Raí (Fabinho) e Marcelinho; Edu (carlos Miguel) e Evair (Sandro Hiroshi).
Técnico: Levir Culpi
Santos: Carlos Germano; Baiano, ASndré Luís, Claudiomiro e Rubens Cardoso (Aílton); Rincón, Anderson, Valdo (Deivid) e Robert; Caio (Márcio Santos) e Dodô.
Técnico: Giba

Em 2001 conquistou o Torneio Rio-São Paulo. Convocado pela Seleção Brasileira para as eliminatória, mas não atuou.. Nesse ano marcou apenas 2 gols de falta, jogando 57 vezes e sofeendo 84 gols

Em 2002 conquista o Super Campeonato Paulista. Foi Campeão como reserva da Copa do Mundo no Japão/Coréia pela Seleção Brasileira. Marcou 5 gols de falta em 51 jogos sofreu 79 gols.

Em 2003 recebe pela seguinda vez o troféu Bola de Prata da revista Placar, marca nesse ano 2 gols de falta, jogou 68 jogos e sofreu 95 gols

Em 2004 recebe mais uma vez o troféu Bola de Prata da revista Placar. Atuou 69 vezes sofrendo 65 gols, assinalou 5 gola, quatro de falta.

Em 2005 é campeão do Paulista, da Copa Libertadores da América e do Campeonato Mundial Interclubes no Japão, onde foi premiado pela Toyota e pela Adidas como o melhor jogador do Mundial. Convocado pela Seleção Brasileira para o amistoso contra a Guatemala. Nessa temporada atuou pelo São Paulo 75 vezes, levou 100 gols, foi o ano em que mais marcou: 21 gols, sendo 11 de falta.

São Paulo 1 x 0 Liverpool
Data: 18.12.2005
Local: Estádio Internacional de Yokohama
Público: 66.821  pessoas
Juiz: Benito Armando Archundia (México)
Cartão amarelo: Lugano e Rogério
Gol: Mineiro 27
São Paulo: Rogério; Fabão, Lugano e Edcarlos; Cicinho, Josué, Mineiro, Danilo e Júnior; Amoroso e Aloísio (Grafite).
Técnico: Paulo Autuori
Liverpool: Reina: Finnan, Carragher, Hypia e Warnock (Riise); Xabi Alonso, Sissoko (Sinoma), Steven Gerrard e Luis García; Kewell e Morientes (Crouch).
Técnico: Rafa Benítez

Em 2006 é Campeão Brasileiro. Convocado para o amistoso frente a Rússia e para a Copa do Mundo na Alemanha, atuando alguns minutos na partida contra a Seleção Japonesa. Recebe os prêmios Melhor jogador e melhor goleiro do Brasileiro, além da Bola de Prata de Placar. Em 20 de agosto torna-se o Maior Goleiro Artilheiro do Mundi ao marcar seu 63° gol frente à equipe do Cruzeiro no Mineirão. Marcou 16 gols, 10 de pênalti, jogou 56 jogos, levando 55 gols.

Em 2007 bicampeão Brasileiro. Recebe os prêmios de melhor jogador, melhor goleiro, Rei da Bola, craque da torcida do Brasileirão. Ganha de novo a Bola de Prata da Placar. Bateu o recorde do jogador que mais jogou por um mesmo time em Brasileiros em 22/07, na vitória frente ao Cruzeiro no Mineirão por 2 a 1. Em primeiro de setembro após nove jogos inteiros e dois parcias sem levar gols fica 988 minutos invicto ultrapassando Valdir Peres cujo recorde era de 694 minutos. Em termos de Brasileiro perde apenas para Jairo e Leão. Jogou nesse ano 67 vezes, sofrendo 42 gols e assinalando 10 gols, 8 deles de pênalti.

Em 2008 o inédito Tri Campeonato Brasileiro e seis vezes Campeão do Brasil, ganha a Bola de Ouro e a Bola de Prata da revista Placar, é o jogador que mais vezes ganhou a Bola de Prata DA Placar.Nessa temporada faz somente 5 gols, 4 de pênalti, participa de 67 jogos pelo Tricolor, sofrendo 66 gols.

São Paulo 1 x 0 Goiás
Data: 7/12/2008
Local: Bezerrão, Gama, DF
Gol: Borges 22’
Àrbitro: Jaílson de Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha Matos (BA) e Milton Otaviano dos Santos (RN)
Renda: R$ 1.662.000,00
Público: 17.064 pagantes + 1.034 convites, total 18.097 assistentes
São Paulo: Rogério; Rodrigo, André Dias e Miranda; Joílson (Jancarlos), Richarlyson, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Borges (André Lima) e Dagopberto (Bruno).
Técnico: Muricy Ramalho
Goiás: Harlei; Rafael Marques, Henrique e Ernando; Vitor, Fahel (Romerito), Ramalho, Julio César (Adriano), e Thiago Feltri;  Paulo Baier e Fausto (Alex Terra)

Em 19 de agosto de 2009, torna-se o atleta que disputou o maior número de partidas em Campeonatos Braileiros, 370 partidas, na vitória frente ao Fluminense por 1 a 0.
Jogou pouco esse ano em virtude de contusões, apenas 35 jogos, sofrendo 37 gols, marcou 2 vezes apenas de falta

Em 2010, até 05/02 já disputou 5 partidas, sofreu cinco gols e marcou 1 de pênalti.

Em resumo: 878 jogos pelo São Paulo, 86 gols, 49 de falta, 37 de pênalti, sofreu 1.036 gols, média de 1,18, sua melhor média foi de 0,63 no ano de 2007. Pela Seleção jogou 17 jogos sofrendo 12 gols.

Fontes: Site oficial Rogério Ceni, RSSSF, Almanaque do São Paulo, Wikipédia, site CBF, site oficial SPFC.



1 comentários:

Eduardo Chikui disse...

Muito bom Marcos!
Posso pedir o próximo? André Dias? Acho que vale a homenagem.

Abraços!

6 de fevereiro de 2010 01:08

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB