Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Duelo desigual

19 de fev de 2010


Quando fui chamado pela Lilian para fazer essa análise, primeiro dei uma olhada nos times, li as notícias dos últimos dias sobre a preparação de Flamengo e Botafogo, depois analisei os times e suas formações e escalações, tudo isso dentro de uma hora e meia, de forma rápida e até um pouco desatenta por causa da pressa.

Bom, quando começou o jogo, eu que definitivamente não gosto de campeonatos estaduais e prefiro muito mais assistir um jogo de um campeonato nacional seja sulamericano ou europeu, do que ver Vasco da Gama X Duque de Caxias ou Flamengo X Volta Redonda, ou qualquer outro jogo de um time de Série A enfrentando um time, quiçá, de Série D (alguns nem credencial para disputar as divisões de acesso nacional tem).

Porém, ontem o jogo foi diferente, uma semi-final entre Flamengo e Botafogo. O alvinegro vinha de uma série terrível contra o rubronegro de 10 partidas sem vencer, mas ontem as coisas mudaram.

Eu credito a vitória ao Joel Santana. Nunca fui fã do seu trabalho, sempre o achei um treinador "boleiro" demais e com pouco conhecimento tático, seu time tem poucas variações e o acho ultrapassado, porém ontem ele foi o diferencial, ele buscou a vitória do clube da estrela solitária.

Joel colocou em campo uma equipe com 3 zagueiros, 2 volantes, 2 alas, 1 meia-atacante e 2 atacantes. Porém na realidade jogadores foram movidos e atuaram em posições diferentes das que tem como "preferidas".

O esquema era o 4-3-1-2, porém em muitos momentos poderíamos ver o Botafogo no 3-4-1-2, pois tanto Fahel (pela direita) quanto Leandro Guerreiro (pelo meio) fechavam como zagueiros em alguns lances dando muita liberdade para os alas Alessandro e Marcelo Cordeiro, o último ainda contava com a cobertura de Eduardo (que é muito versátil, atuando como zagueiro, lateral e volante).

Mais a frente Joel teve Lúcio Flávio como meia-atacante e Herrera como segundo atacante, deixando mais a frente o centro-avante Abreu.

Andrade manteve sua tradicional formação, 4-3-1-2, onde a trinca de volantes se perde em alguns momentos, com Kléberson e Willians ocupando o mesmo lado direito em muitos momentos.

Toró não conseguia dar cobertura aos laterais e Léo Moura e Juan pouco podiam apoiar devido a fraca marcação no meio. Vinícius Pacheco era mais um atacante velocista que um meia-atacante, nada armava, fazendo com que Adriano e Vágner Love muitas vezes fossem recuados para buscar jogo na intermediária.

Durante todo o jogo a diferença entre as equipes em sua qualidade técnica (com pendor para o Flamengo) foi compensada pelo bom esquema tático montado pelo experiente Joel que sem muita dificuldade complicou tudo para o inexperiente Andrade, que mesmo tendo jogadores de muito mais qualidade que o rival, acabou por ser derrotado e ainda soltou em sua entrevista pós-jogo uma pérola, disse que: "Foi futebol inglês.".

"Esquema inglês"? Que Andrade estude um pouco mais de futebol e aprenda o que é o típico esquema inglês. Nestas horas dá muita vontade de ser um jornalista e perguntar quando o Botafogo atuou com duas linhas de quatro, com dois volantes e dois meias, com laterais que pouco atacavam e com dois centro-avantes fixos na área? Ele deve acreditar que times que forçam os cruzamentos são todos adeptos ao "esquema inglês", ledo engano do fraco treinador flamenguista.

E os rubronegros que me desculpem, mas o título do Campeonato Brasileiro deve ser creditado aos bons jogadores do time e não ao treinador. Lembrando que o Universidad Católica é melhor que o Botafogo...

Sem mais.

Saudações Alvicelestes.

Walter Seixas
walter.sn@hotmail.com

Walter não é um colunista fixo e aparecerá aqui analisando taticamente jogos especiais.

1 comentários:

Julinha disse...

Walter, bela análise sobre o jogo. Méritos ao experiente Joel Santana que conseguiu anular o atual campeão brasileiro. Nada como um dia após o outro...
Acredito até que o Andrade tenha começado com a melhor escalação, já que o Pet não estava com um bom condicionamento físico. Agora no final da partida fiquei sem entender qual foi a formação do Flamengo..
Pet entrou aos gritos da torcida, porém nem sempre ela tem razão. Andrade precisa saber disso..
Enfim, como botafoguense, gostei sim do placar, mas não foi um título, e temos muito o que melhorar. Joel apenas começou o trabalho!

Saudações alvinegras ;*

19 de fevereiro de 2010 00:39

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB