Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

O empate do Internacional foi razoável, já com Forlán?

31 de jul de 2012

Olá, leitores, torcedores de diferentes times do país. A pergunta que dá título a esta postagem pode ser respondida de diferentes maneiras. Em primeiro lugar, trabalharia com a premissa de que um empate, seja onde for, entre os 12 principais times brasileiros, os de maiores torcidas, merece a qualificação de resultado normal. Neste sentido, excetuadas algumas circunstâncias, não constitui objeto nem de festa, nem de tristeza, em um campeonato nacional de pontos corridos. Em um segundo momento, foi uma partida em que não ter à disposição um reserva imediato, como Dátolo, por exemplo, em razão da nova lesão muscular de D´Alessandro, acabou adquirindo peso decisivo. Porque, até a lesão do camisa 10 e até posteriormente, o Internacional atuou com virtudes, diante de uma equipe organizada, que conta com o melhor zagueiro do país, Dedé, um articulador inteligente no meio-de-campo, Felipe, e um dos goleadores do Brasileirão, o ex-colorado Alecsandro. Ao longo da primeira etapa, criou oportunidades com o menino Fred, mais voluntarioso e menos técnico do que nos embates anteriores, e duas vezes com o grande atacante uruguaio estreante, Diego Forlán. Este último, aliás, mostrou que quando estiver perto da melhor forma será um excelente acréscimo ao conjunto agora orientado por Fernandão. Junte-se a estes fatores a má jornada de Jajá, completamente disperso, embora não omisso, e não há realmente o que lamentar após um escore de igualdade que ainda deixou o Inter entre os seis primeiros. Vale destacar também que Elton sustentou boa performance (apesar de um erro em tentativa bisonha de cruzamento, ao fim do confronto) como lateral e Marcos Aurélio não entrou mal no jogo. Bolívar e Índio não comprometeram, muito pela proteção do eficiente Ygor, outro que vai assegurando vaga de titular. O Vasco chegou no máximo duas vezes perigosamente à meta de Muriel. - X - E quando os desfalques diminuírem, restringindo-se a uma ou duas peças, quem sabe, logo em seguida? Acredito que o Internacional renderá em alto padrão, adotando um esquema 4-4-2 de feições ligeiramente ofensivas. Penso que Fernando Lúcio Costa deveria projetar o seguinte Time: Muriel, Nei, Bolívar (ou Rodrigo Moledo, ou Índio), Juan e Kléber (Fabrício); Ygor, Guiñazu, Fred e Dátolo; Forlán e Leandro Damião. Para sábado, em curtíssimo prazo? O staff colorado tende a apostar, equivocadamente, em uma postura defensiva contra o Palmeiras. O Verdão sofreu grave prejuízo por causa do juiz, com uma falta "trazida" para dentro de sua área, no duelo contra o Cruzeiro, que não mostrou uma performance muito superior ao adversário paulista. Entretanto, é evidente que possui algumas vulnerabilidades, as quais, do meio para o setor ofensivo, Fred, Jajá, Forlán e um centroavante como o jovem Maurídes, mesmo que imaturo, têm condições de explorar. E meu desempenho nos prognósticos foi, outra vez, ruim: apenas três acertos em 10 palpites, mas bem que as arbitragens poderiam melhorar o nível nesta competição, para que minha clarividência se potencialize.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB