Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Vitória sofrida.

25 de ago de 2010


Cruzeiro jogou em casa, no Parque do Sabiá, contra o Corinthians de Adilson Batista. Foi o primeiro jogo contra nosso último técnico, para mim uma tristeza, porque admiro muito o AB, ele fez um belíssimo trabalho na Toca da Raposa.

O time celeste foi a campo com: Fabio, Caçapa, Edcarlos, Gil, Jonathan, Henrique Marquinhos Paraná, Everton, Montillo, Wellington Paulista e Robert.

O jogo começou e, aos 3 minutos, GOL do time da casa, gol de Montillo! Ele chutou de primeira depois que Robert pegou, de cabeça, uma bola perdida. Logo depois, aos 8 minutos, Everton coloca a mão na bola, dentro da grande área, leva cartão e o árbitro marca pênalti pro Corinthians. Mas o time não consegue converter, pois o Muralha Fabio pega espetacularmente com o pé.

Depois desse início de jogo em que nenhum torcedor, de ambos os times, conseguiu respirar, o jogo se acalmou. Edcarlos tomou cartão amarelo, por uma falta em Jorge Henrique. O Corinthians ficou com maior posse de bola e com mais velocidade. Apesar disso, as chances eram para os dois lados. Aos 39 minutos, a bola do time paulista bateu na trave e não entrou. Aos 41, foi a vez do Cruzeiro, com um chute de fora da área do Robert.

E com a ajuda da sorte, o primeiro tempo acabou 1x0 pro time celeste, isso porque o juiz resolveu dar todas as faltas possíveis para o time visitante, irritando o time e a torcida da casa.

O segundo tempo começou com o mesmo time. Logo no primeiro minuto tivemos um bom lance em que Robert, infelizmente, não conseguiu pegar na bola. E, no minuto seguinte, um cartão pro Cruzeiro: Caçapa. E depois, mais um cartão: WP. E depois, mais um cartão: Henrique. Só dava Corinthians. Quando o narrador falava o nome de um jogador do Cruzeiro, era para falar da falta cometida por ele. Ás vezes, o time estrelado chegava ao ataque, mas parecia que faltava algo (velocidade ou um atacante inspirado, não sei), parecia que estávamos com jogadores a menos dentro das quatro linhas.

Até que o Cuca resolveu mexer: colocou Pablo e tirou o Everton, colocou Wallyson para a saída de Robert.

O final do jogo foi só sofrimento, todos os cruzeirenses contando os segundos para a partida acabar. O Cuca tirou Montillo e colocou Roger só para ganhar tempo. Mais 4 minutos de acréscimo e, enfim, uma vitória sensacional, suada e mais três pontos na nossa conta.

Agora é pensar no próximo jogo, porque o time celeste tem muito que melhorar.

Saudações Celestes.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB