Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Santo André 0 x 2 Cruzeiro

23 de jul de 2009


Pré-Jogo

O Cruzeiro precisava buscar sua primeira vitória fora de casa, se lançar no campeonato. Com o time que tem não pode buscar menos que a classificação pra Libertadores, e agora que voltou ao campeonato não podia pensar em outro resultado senão a vitória. Sair da zona de rebaixamento.
Sem zagueiros, o time optou por uma escalação um pouco mista. Henrique e Fabinho (volantes) ocuparam as vagas da zaga.

Ficha técnica

SANTO ANDRÉ 0 X 2 CRUZEIRO

Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 22/07/2009 (quarta-feira)
Local: estádio Bruno José Daniel, em Santo André-SP
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Público: 1.709 pagantes
Renda: R$ 32.670,00

Gols: Kléber, aos 14 min, e Diego Renan, aos 22 min do segundo tempo

Santo André
Neneca; Cicinho, Cesinha, Vinícius e Artur (Bruno César); Fernando, Ricardo Conceição, Elvis e Rodrigo Fabri (Pablo Escobar); Antônio Flávio (Ricardo Goulart) e Nunes

Técnico: Sérgio Guedes

Cruzeiro
Fábio; Jonathan (Vinícius), Henrique, Fabinho e Gerson Magrão; Fabrício, Marquinhos Paraná, Elicarlos e Bernardo (Diego Renan); Kléber e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro)

Técnico: Adilson Batista

Cartões amarelos: Cesinha (Santo André); Fabrício (Cruzeiro)

O Jogo

O Cruzeiro começou o jogo com a posse de bola, bons toques, criou muitas oportunidades, apesar do gramado ruim. Errando muitas finalizações, com agravante para o atacante W. Paulista que perdeu várias chances de gol. Kléber também perdeu várias chances, ambos com desculpa do gramado ruim e desnivelado que fazia com que a bola quicasse.
A primeira finalização do Cruzeiro veio aos 5 min. com W. Paulista cabeceando pra fora. Aos 14 min. Kléber chegou milésimos atrasados para enfiar a bola na rede, mas a bola quicou no péssimo gramado, deviando de forma que o gol foi perdido. Aos 27 min. outra grande chance de Kléber, que chutou por cima do gol num lance que foi dado como impedimento, erro da arbitragem.
Aos 35 min. o Santo André começou a reagir, e Fábio fez ótimas defesas. Principalmente aos 44 min. quando o adversário Elvis sozinho chutou para o gol e Fábio fez uma milagrosa defesa com o pé, mesmo caido.
No primeiro tempo (43 min.) teve também uma falta feita de Vinícius em Kléber, o jogador se jogou no campo projetando uma cutuvelada no atacante Kléber, do Cruzeiro. Mas o juíz Simon, ignorou o lance.

Para o segundo tempo o time voltou tão bem quanto no início do primeiro, jogando melhor que o Santo André. Aos 4min. Bernardo bateu uma falta da intermediária que quase entra, raspou na trave. A torcida já cansada dos erros de W. Paulista, e o técnico Adilson Batista fez a substituição Thiago Ribeiro entrou no lugar do Wellington. Mais velocidade ao ataque.
Dois minutos depois Thiago Ribeiro deu o passe finalizado por Kléber, o primeiro gol da partida. Santo André 0 x 1 Cruzeiro.
Nova alteração: saia Bernardo (meio-campo ofensivo) para a entrada de Renan(lateral-direito). Assim que entrou, tomou a posição do lado contrário ao que entrou no campo, já dando um passe, correndo mais a frente, pegou a tabela com Kléber, saiu em velocidade, entrou na área driblou um defensor e chutou ao gol, com o pé direito. Santro André 0 x 2 Cruzeiro.
O Cruzeiro ainda teve a oportunidade de marcar o terceiro gol com Fabrício, mas o goleiro Neneca fez uma bela defesa. Ainda houve a terceira substituição com a saída de Jonathan(lateral-direito) para a entrada de Vinícius (zagueiro).

Finalmente o Cruzeiro dá sua largada ao campeonato. Os jogares ainda muito gastos estão dispostos à lesões, mas precisam dar o máximo de si para subir na tabela, espantar a zona de rebaixamento e chegar à zona da Libertadores. Além do mais, a responsabilidade aumenta quando o maior rival estatal do time é líder isolado do campeonato. Time do atlético aliás, que está muito bem treinado pelo Celso Roth, apesar da desconfiança da imprensa, o que acaba sendo uma motivação à mais aos jogadores.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB