Grêmio

Grêmio
Mais uma vitória em busca do tri!

Internacional

Internacional
A semana, a ideia de Roth, o Inter B.

Grêmio

Grêmio
Maylson garante mais uma vitória

Internacional

Internacional
O Inter estará pronto dia 16?

Coisas do Futebol

24 de jul de 2009

Em 1985, de tanto ouvir falar que alguns colegas do Metrô de São Paulo jogavam futebol soçaite aos sábados no clube do São Paulo Futebol Clube, e em vista da promoção na venda dos títulos, acabei ficando sócio do clube.
Aos sábados formávamos vários times e para continuarmos jogando necessitávamos de dois gols ou vinte minutos. A outra hipótese seria o único gol após os vinte minutos.
Um conselheiro do clube, de nome Toninho falava-me que eu era um corintiano de alma branca e que podia deixar seus pertences perto de mim que ele confiava. Falava até mais, quando o Corinthians jogava no Morumbi ele deixava as janelas da casa aberta porque durante o jogo não tinha perigo. Brincadeiras como se faz em todo lugar.
Este preâmbulo se faz necessário haja vista o relato a seguir.
Durante a semana normal de trabalho pagávamos algumas contas o que é corriqueiro. Pedi para meu amigo Domingos, torcedor do São Paulo, hoje pastor evangélico, para ir ao Bradesco pagar a manutenção bimestral do clube São Paulo Futebol Clube. O carnê evidentemente ostentava o escudo e as cores do clube.
Mas, o meu talão de cheques tinha em suas folhas no espaço ao lado da assinatura uma chancela, ou seja, eu carimbava com um carimbo do escudo do Corinthians.
Assinei o cheque e entreguei o carnê.
Quando o Domingos chegou à boca do caixa, tinha uma japonesa empertigada, séria, de camisa branca de mangas compridas e fechada até o último botão no pescoço.
Figura impassível, nada parecia distrar a atenção desta filha do sol nascente.
O Domingos entregou o carnê e a japonesa arregalou os olhos, tendo visto o escudo. Pegou o cheque e…….desandou a rir. Olhava o carnê com um distintivo e o cheque com outro distintivo. Ela queria parar de rir e não conseguia, está certo que ela dava risos contidos.
Na volta o Domingos que riu junto à japonesa me contou em detalhes.
Só mesmo o futebol para trazer certar passagens.

0 comentários:

Postar um comentário

 

2009 ·Gol de Letras by TNB